STF afasta Aécio Neves de mandato e Procuradoria quer prisão do senador

18 May 2017

A Procuradoria Geral da República pediu na manhã desta quinta-feira (18/5) a prisão do senador e presidente nacional do PSDB Aécio Neves. O Superior Tribunal Federal (STF) pediu o afastamento de Aécio, o que foi acatado pelo Senado. Já a decisão de prender o senador deve ser levada ao plenário do STF para ser votada ainda nesta quinta.

De acordo com informações do jornal O Globo e da Globo News, a Polícia Federal está cumprindo mandatos de busca e apreensão em imóveis ligados ao senador Aécio e até em seu gabinete no Senado Federal. A irmã do senador também foi presa na região Metropolitana de Belo Horizonte na operação desta quinta, conforme apuração da Globo News.

O STF também pediu a prisão di procurador da República, Ângelo Goulart Villela, acusado pelos donos da JBS de ter repassado informações da Operação Greendfield, que investigava uma das empresas do grupo JBS. Os irmãos Batista teriam apresentado à Justiça documentos que comprovam as informações contra o procurador e outros políticos. 

Em Curitiba, policiais estiveram em imóveis do deputado federal Rodrigo Rocha Loures, para cumprir mandato de prisão expedido contra ele. Mas Loures está em Nova York e diz que voltará ao Brasil ainda nesta quinta.

Todos desdobramentos da nova fase da Operação Lava Jato ocorrem depois que informações do jornal O Globo publicadas na noite de quarta davam conta de que os irmãos Batista, donos do frigorífico JBS, haviam fechado acordo de delação com a Justiça brasileira.

Eles disseram ter gravado o presidente Michel Temer dando aval ao pagamento de propinas ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que está preso em Curitiba.O Palácio do Planalto divulgou nota afirmando que o presidente nega ter avalizado o pagamento de propina pelo silêncio de Cunha e que Temer quer que a gravação seja divulgada para que a população entenda o contexto da conversa.

Em outra gravação bombástica dos irmãos Batista, o senador Aécio Neves pede o pagamento de R$2 milhões para serem usados em sua defesa na Operação Lava Jato. A PF também filmou pagamentos a aliados de Aécio e rastreou o dinheiro.

Fonte: Globo Rural