02 Aug 2016

Sojicultores brasileiros estão retraídos, sem interesse em negociar o restante da safra 2015/16 no curto prazo – o volume remanescente é estimado em 17% do total colhido. Segundo pesquisadores do Cepea, esses vendedores estão atentos às recentes quedas nos preços do grão, que voltaram aos patamares observados em maio, período de finalização da colheita brasileira. O dólar, ainda que elevado, já não é atrativo às vendas. Há um mês, a soja era comercializada acima dos R$ 90,00/saca de 60 kg no Paraná – com negócios no porto superando os R$ 95,00/sc – e, agora, está em torno de R$ 78,00/sc.

Essa queda está atrelada às expectativas de maior oferta nos Estados Unidos. A maior oferta na Argentina também afastou compradores dos Estados Unidos e do Brasil, principalmente de farelo e óleo de soja. Nesse contexto, a média ponderada da soja no Paraná, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, subiu ligeiro 0,2% entre 22 e 29 de julho, a R$ 78,87/saca 60 kg na sexta-feira, 29.

Fonte: Cepea