06 Dec 2016

Para debater assuntos pertinentes ao setor do agronegócio com foco na região meio oeste, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) promoveu, na última semana, reunião regional do Sistema Faesc/Senar-SC com líderes dos Sindicatos Rurais da região, em Erval Velho.

O presidente da Faesc, José Zeferino Pedrozo, coordenou o encontro e destacou que a reunião teve como objetivo elencar os desafios e oportunidades do agronegócio. “Ouvimos os líderes sindicais, avaliamos as ações deste ano e planejamos as atividades para 2017. A intenção do Sistema Faesc/Senar-SC é proporcionar uma constante melhoria dos serviços prestados aos produtores rurais catarinenses”.

A Contribuição Sindical Rural (CSR) foi uma das principais pautas de debate. Segundo Pedrozo, o Estado recolheu apenas R$ 7 milhões em arrecadações durante o ano, não chegando a 50% do valor esperado que é de R$ 16 milhões. “É importante que os produtores rurais contribuam porque esse valor é investido na defesa e representatividade da categoria”. Pedrozo salientou a importância dos presidentes de Sindicatos Rurais servirem de exemplo aos produtores lembrando-os de efetuar o pagamento. A contribuição de 2017 deverá ser paga até o dia 31 de janeiro.

Outro destaque foi a parceria inédita entre a Faesc e o Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (ICASA). A parceria disponibiliza estrutura e mão de obra treinada para auxílio ao produtor no cumprimento das obrigações legais, principalmente as relacionadas com a política de defesa sanitária animal. Pedrozo avaliou positivamente o convênio. “A parceria tem como finalidade principal o apoio, a pesquisa, o desenvolvimento e o acompanhamento de atividades no setor agroindustrial, inclusive na defesa sanitária e ambiental junto a órgãos e entidades públicas e privadas”.

O encontro também abordou a preocupação da Federação e dos Sindicatos Rurais com a insegurança no meio rural. Os registros de roubos de gado e máquinas agrícolas tem crescido e o que antes era uma realidade da área urbana chega ao meio rural alertando a todos. “Estamos trabalhando para minimizar o máximo essas ocorrências em parceria com órgãos de segurança pública. Essa é uma das nossas prioridades, orientamos os produtores para que fiquem atentos e tomem as medidas mínimas de segurança”.

O presidente ressaltou as ações do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), uma inovação iniciada em 2016 pelo Sistema Faesc/Senar-SC e que, segundo Pedrozo, será intensificada em 2017. A iniciativa busca proporcionar aumento da produção, evolução na produtividade e no nível de gestão, além do incremento da renda líquida em propriedades rurais de Santa Catarina. “No próximo ano a nossa intenção é ampliar os municípios atendidos pelo ATeG, queremos oportunizar uma melhora na gestão das propriedades rurais catarinenses visando sempre a melhor qualidade de vida para os produtores”, complementou.   

Fonte: MB Comunicação