26 Jan 2017

Estado de Rondônia desponta entre os grandes produtores do País

 

Com um recorde na produção de café nesta safra, que deve chegar a quase dois milhões de sacas (1.985,7 - melhor hipótese), o Estado de Rondônia desponta entre os grandes produtores do País, registrando desempenho na produção/produtividade de mais de 22% de aumento em relação à safra passada, na mesma área plantada (87.657,0 hectares).

Os dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indicam este aumento na produção em sua estimativa para safra 2017, como resultado do esforço do governo de Rondônia nesta direção, em que pese reconhecer que a maioria das lavouras é plantada em pequenas propriedades e com base na agricultura familiar. Mas a empresa credita o aumento expressivo da produção e à boa produtividade à disponibilidade de materiais genéticos (mudas de café especialmente desenvolvidas para as condições climáticas de Rondônia), orientação de melhor manejo da cultura, e ainda, à implantação das lavouras de cafés clonais irrigados.

Embora cite em seu relatório as facilidades de financiamento das safras com as linhas de crédito do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf), o resultado rondoniense na produção de café conilon decorre principalmente do investimento do governo na aquisição e distribuição gratuita entre os produtores de cerca de três milhões de mudas de café clonal de viveiristas especialmente treinados para este fim, e da variedade BRS Ouro Preto, desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para as condições de solo e clima de Rondônia, com resultado de alta produtividade das lavouras.

A orientação do governador Confúcio Moura é de que a Secretaria da Agricultura (Seagri) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) atuem decisivamente no apoio aos produtores de café do estado, de modo a repassar a orientação técnica necessária para substituição das lavouras antigas por lavouras novas, com utilização de mudas clonais de café, uma realidade que nos municípios produtores já atinge praticamente 50% da área de plantada, com a experiência de excelente produtividade.

PRESENÇA NOS 52 MUNICÍPIOS

O relatório da Conab reconhece que essa orientação do governador (mudança) já chegou a praticamente todas as regiões produtoras, com a atuação da Seagri e Emater, que têm equipes de especialistas nos 52 municípios e distritos do estado, abrangendo todas as regiões produtoras de café de Rondônia, além da atuação da Agência de Defesa Agrossilvopastoril (Idaron), órgão que acompanha a análise laboratorial das raízes e das mudas como um todo, do café clonal, comercializadas pelos viveiristas, visando garantir segurança para quem adquire as mudas para as novas lavouras.

A companhia destacou os esforços rondonienses para melhorar sua produção, informando que a colheita brasileira do café conilon deve chegar a 9,63 milhões de sacas, e que este desempenho só foi possível com a alta produtividade de Rondônia e da Bahia que também registrou crescimento.

Os municípios com maior desempenho na produção e produtividade de café do estado são Alta Floresta do Oeste, Cacoal, São Miguel do Guaporé, Nova Brasilândia, Ministro Andreazza, Buritis e Machadinho.

 

Fonte: Assessoria Governo de Rondônia

Fonte: Assessoria Governo de Rondônia