12 Jan 2017

O Rally da Safra 2017, principal expedição técnica privada para monitoramento da safra de grãos no Brasil, vai a campo a partir do dia 16 de janeiro com a expectativa de encontrar lavouras de soja com boas produtividades. A estimativa pré-rally, a ser confirmada durante as visitas às lavouras, é de uma produção de 104,4 milhões de toneladas, volume 8,5% maior em relação à safra passada. A produtividade deve alcançar 51 sacas por hectare, o que significa um desempenho 5,9% maior sobre 2015/16. “Esperamos uma boa safra, principalmente no Mato Grosso, onde as condições climáticas estão melhores que no ano passado”, afirma André Pessôa, coordenador geral do Rally da Safra e diretor da Agroconsult, organizadora da expedição.

Assim como em anos anteriores, a influência do clima deve pautar o desenvolvimento das lavouras de soja.  De maneira geral, a expectativa é de uma safra melhor em relação à 2015/16. Até o momento, os produtores têm reportado clima favorável e com grande potencial de recuperação de produtividades. Há chances de algumas regiões até surpreenderem quanto ao desempenho final. Porém, áreas que enfrentaram veranicos nos Estados de Goiás, Minas Gerais e Bahia poderão ter o potencial produtivo afetado.

Segundo André Pessôa, está muito cedo para dizer que essas áreas apresentarão problemas, pois precisam de maior precipitação e talvez não atinjam o potencial de safra que todo produtor espera. Já o Oeste do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul enfrentaram dificuldades na implantação das lavouras devido à estiagem, mas a expectativa é de um bom potencial de colheita em função do desenvolvimento verificado até agora. O milho verão teve recuperação de área plantada e o clima favorável deverá favorecer o desempenho em relação à safra anterior.

 

Novidade

Nesta edição do Rally da Safra 2017, os técnicos ampliarão a permanência no campo, ficando de janeiro a agosto entre o trabalho de levantamento nas lavouras e 15 eventos regionais com produtores do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Serão oito equipes em campo para avaliar amostras de soja e três para verificar o milho segunda safra, em um total aproximado de 85 mil quilômetros percorridos.

As duas primeiras equipes iniciam os trabalhos nas lavouras de soja em Sinop (MT), no dia 16 de janeiro, e em Maringá (PR), no dia 23. A Equipe 3 prosseguirá no MS e GO a partir do dia 30 de janeiro. 

Os técnicos das Equipes 4 e 5 voltam ao MT entre os dias 13 e 23 de fevereiro, chegando então a MG. Já a 6 percorrerá as lavouras de MG, GO e BA. A Equipe 7 visitará áreas nos Estados do Sul entre os dias 13 e 19 de março e a Equipe 8, a região do MAPITOBA, entre 18 e 24 de março.

Nesta edição, outras três equipes avaliarão o milho segunda safra entre os dias 08 e 26 de maio no Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Organizado pela Agroconsult, o Rally da Safra 2017 chega à 14ª edição com patrocínio do Banco Santander, Bayer, Monsanto, Pirelli, VLI, Volkswagen, Yara e com apoio da Aprosoja MT, Agrosatélite, FIESP, Fundação Agrisus e Impar Consultoria no Agronegócio.

Fonte: Assessoria de Imprensa Rally da Safra