13 Dec 2016

Observando as imagens de satélite é possível observar que em toda a faixa central do Brasil há uma linha de instabilidade vindo desde a Amazônia até o Rio de Janeiro e Espírito Santo, passando por Rondônia, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Assim, a terça-feira será mais um dia com chuvas em todos esses Estados, como também em grande parte do Matopiba. Com chuva frequentes e em bons volumes, os níveis de umidade do solo estão elevados em toda a região centro-norte do Brasil, beneficiando o desenvolvimento das lavouras. Não há sinais/relatos de anomalias que possam prejudicar o potencial produtivo das lavouras. Entretanto, não se pode descartar que no Matopiba, bem como em algumas microrregiões do cerrado as chuvas irregulares que vem ocorrendo estão ocasionando perdas muito pontuais. Mas como são perdas pontuais e de baixa intensidade a produção final não deverá ser tão impactada. Mantendo, portanto, boas expectativas de produtividade para essa safra. 

Lavouras de café, cana de açúcar e citros também estão sendo beneficiadas por esse padrão meteorológico. Porém, vale ressaltar que os índices de luminosidade estão mais baixos esse ano, o que poderá, em partes ser um entrave não só a essas culturas, mais também a cultura de grãos. Já que a tendência é que se mantenha esse padrão meteorológico ao longo das próximas semanas. Ou seja, chuvas frequentes, quase todos os dias, irregulares e em bons volumes. Bom também para uma maior incidência de doenças. 

No Sul, um sistema de baixa pressão avança pelo Uruguai nessa manhã de terça-feira e com desse modo, pancadas de chuvas poderão ser registradas ao longo do dia no Rio Grande do Sul. Entretanto, essas eventuais pancadas de chuvas serão bem irregulares e de baixa intensidade. Desse modo, algumas áreas ainda continuarão sob estresse hídrico, mantendo uma condição não tão favorável ao desenvolvimento das lavouras. No Paraná e no Mato Grosso do Sul, as chuvas ocorridas nesse último final de semana possibilitaram uma elevação dos níveis de umidade do solo, garantindo condições satisfatórias ao desenvolvimento das plantas. Só que apesar da passagem dessa linha de instabilidade entre hoje e amanhã no Rio Grande do Sul, a semana será marcada pelo tempo firme e sem chuvas em grande parte da região Sul e sul do Mato Grosso do Sul. Assim, por conta da La Niña o mês de dezembro deverá ter esse padrão, principalmente na metade sul da região Sul, passagens rápidas de frentes frias, provocando chuvas muito irregulares e de baixa intensidade. 

Fonte: Clima News