25 May 2017

Problemas climáticos voltam a elevar os preços do feijão. O valor médio do tipo carioca atingiu, em maio, R$ 270,00 saca de 60 kg. O maior patamar desde 2010.  A escassez do produto por conta de uma área menor e problemas climáticos, como a geada que atingiu o sul do Paraná, são os fatores que provocaram essa valorização do grão.

Segundo o presidente do conselho do Instituto Brasileiro do Feijão & Pulses (Ibrafe), Marcelo Eduardo Lüders, a falta do produto já está sendo sentida em algumas negociações e isso dá um poder maior  para os produtores negociarem. Ele ainda afirma que essa valorização em breve refletirá nas gôndolas dos supermercados. 

“Qualquer tipo de problema climático poderia gerar o caos. E isso está começando a acontecer agora. A tendência é que a oferta diminua e que os preços subam para consumidor”, afirma Lüders .

O analista ainda diz que não há expectativa de queda nos preços mesmo com início do plantio da terceira safra de feijão, já que a demanda é maior que a oferta do grão.

Fonte: DATAGRO