26 Jan 2017

O agronegócio foi responsável por 95,2% das exportações de Mato Grosso do Sul em 2016. Do montante de US$ 4,07 bilhões, o setor é responsável por aproximadamente US$ 3,8 bilhões. A informação está no Boletim Casa Rural, divulgado pelo Departamento Econômico do Sistema Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

O completo soja, formado pelas vendas de soja em grão, farelo e óleo de soja, é o principal produto da pauta de exportação do agro em Mato Grosso do Sul. A China foi o principal destino das saídas do grão de soja no ano passado, respondendo por 2,41 milhões toneladas ou 83,7% do total. Em termos de receitas, as exportações aos chineses renderam ao Estado mais de US$ 882 milhões. O segundo colocado foi Taiwan, com 2,95% do volume total exportado.

O estado ficou com a sexta posição no ranking nacional de exportação, com 5,45% na participação, queda de duas posições em relação a 2015.

Apesar da alta participação do setor produtivo nas vendas internacionais de Mato Grosso do Sul, de acordo com o informativo, houve redução de 13,6% no comparativo com 2015 quando o setor sul-mato-grossense exportou US$ 4,48 bilhões. De acordo com o analista econômico do Sistema Famasul, Luiz Gama, dois movimentos justificam a queda. "Tivemos um forte aumento no preço interno das principais commodities e uma baixa dos preços internacionais. Internamente a alta em reais da soja e do milho fez com que nossos preços ficassem menos competitivos", explica.

Na análise do câmbio, o dólar acomodou, saindo de R$ 4, no início de 2016, para R$ 3,20 no último trimestre. "Com isso o milho, por exemplo, ficou mais caro do que de outros produtos exportados", complementa.

 

Fonte: Famasul

Fonte: Famasul