Mudar região - sexta-feira, 25 de abril de 2014
Postado em: 18/05/2011 00:00:00
Fonte: Agência Minas
Editoria: Agricultura

MG: Agricultura familiar investe na produção de ervilha

MG: Agricultura familiar investe na produção de ervilha

Famosa desde a experiência de Gregor Mendel (1822-1884), botânico austríaco estudioso de características hereditárias, a ervilha é uma leguminosa de origem europeia, que oferece muitos benefícios à saúde. O grão possui em sua composição sais minerais como cálcio, fósforo, ferro, enxofre, potássio e cobre, elementos que são constituintes estruturais dos tecidos corpóreos, além de reguladores orgânicos que controlam os impulsos nervosos. Também possui vitaminas A, B e C. Outras vantagens, além das nutricionais, é que a leguminosa tem grande valor comercial e não demanda grandes áreas para o plantio. Tais condições torna o cultivo adequado ao perfil da agricultura familiar.

O fato pode ser comprovado em Camanducaia, no Sul de Minas, onde mais de 50 produtores do segmento, assistidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), estão envolvidos na atividade. O município tem hoje cerca de 80 hectares ocupados só pela cultura da ervilha de grão, e os produtores locais atendem principalmente a demanda do estado de São Paulo.

“A ervilha produzida em Camanducaia é da espécie Utrillo, que é importada e tem qualidade superior às demais, sendo utilizada in natura. Conduzida sob tutoramento, é uma cultura que pode ser bem praticada pela agricultura familiar, pois não precisa de grandes áreas. Tem bom valor comercial, uma vez que agrega grande utilização de mão de obra nos desbastes, capinas e amarrios (estacas de sustento) frequentes”, explica o engenheiro agrônomo da Emater-MG, Hélio João de Farias Neto. Segundo o extensionista, a ervilha de grão também produz o ano inteiro, mas tem de ser plantada no sistema de rotação, intercalando o plantio com três a quatro ciclos de outra cultura, para evitar doenças e pragas.

As ervilhas de Camanducaia abastecem principalmente a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) e a Ceasa de Campinas. “Em média são produzidos cerca de 500 sacos de vagens por hectare (sacos de 10 quilos). O valor de comércio é muito bom. Cerca de R$ 20,00 a R$ 60,00 por cada saco de dez quilos de ervilhas sem debulhar”, afirma Hélio Neto.

O engenheiro acrescenta que a cultura da ervilha de grão colabora para a diversificação na agricultura do município, onde já são destaques as lavouras de batata, brócolis, couve-flor e cenoura. “Assim o produtor rural consegue ter maior sustentabilidade no próprio agronegócio, o que dá mais segurança em épocas de grandes variações nos preços dos produtos rurais”, argumenta.

Menor custo

O produtor familiar Ronaldo Benedito Cardoso também confirma o bom retorno no plantio da leguminosa. “O plantio de ervilha é um bom negócio, pois esta é uma cultura que produz o ano inteiro a um custo menor que outras. Um quilo de semente rende 30 quilos do produto, o que já diminui o custo de produção”, argumenta.

Benedito Cardoso assinala que há seis anos investe na atividade e anualmente costuma ocupar até seis hectares da propriedade com a cultura do grão. A produção é toda vendida para a Ceagesp. Ele também revende a produção que compra de outros agricultores do município.

Serviço:
Dicas sobre o cultivo de ervilha em grão podem ser obtidas no escritório da Emater-MG de Camanducaia, através do telefone (35) 3433-1630.

 

     
 
Social
RC Mercado
RC Mercado
Siga-nos
Facebook
Orkut
Twitter
 
 
 
© 2012 - Rural Centro - Todos os Direitos Reservados. r1.1.5128.41393
x

Veja mais notícias