30 Aug 2016

Divulgar práticas que reduzam a movimentação de terra, preservando os nutrientes do solo, é um dos objetivos na parcela de Solos e Irrigação no Espaço da Emater/RS-Ascar, na Expointer 2016. No local, estão montados cenários em conservação do solo em práticas mecânicas e vegetativas.Entre as práticas mecânicas estão as curvas de nível que consistem em linhas na superfície do terreno que têm a mesma altitude. Já como prática vegetativa, engenheiro agrônomo Marcelo Biassusi, cita o cultivo em faixa, que consiste no plantio de duas ou mais espécies em faixas alternadas, podendo ser de retenção - quando detém a água que a chuva arrasta; ou rotação, que preserva a porosidade e contribuí na biodiversidade do solo, conversando os nutrientes e aumentando os rendimentos. "É importante que o agricultor faça o planejamento da lavoura, realizando o manejo das plantas e esteja atento à floração e época de semeadura", explica.

Para exemplificar a importância do cuidado com a preservação do solo está montado no espaço um "simulador de chuva". A tecnologia desenvolvida pela Embrapa possibilita a visualização das perdas que ocorrem nas lavouras, por meio da simulação de uma chuva intensa em dois sistemas de plantio em caixas coletoras. O primeiro representa o plantio em nível e o segundo no mesmo sentido da inclinação, sendo ambos cobertos com a mesma quantidade de palha, mesmo declive e com o mesmo tipo de solo. Como resultado, o visitante pode observar a diferença na quantidade e na tonalidade da água escoada.As atividades divulgadas pela Emater/RS-Ascar na parcela de Solos e Irrigação estão contempladas no Programa Estadual de Conservação do Solo e da Água - Conservar para produzir melhor, desenvolvido pelas secretarias estaduais do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR); Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi); Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) e Educação.

Fonte: Emater RS