01 Aug 2016

As missões comerciais são excelentes oportunidades para o estabelecimento de novos contatos, o reconhecimento do mercado internacional e também para o fechamento de negócios. A recente Missão Comercial à Tailândia, organizada pelo projeto Brazilian Leather, teve todos estes componentes, resultando em uma previsão de gerar US$ 6 milhões em negócios para os próximos 12 meses para as oito empresas participantes. O projeto Brazilian Leather é desenvolvido pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com o objetivo de incentivar as exportações de couros do Brasil.

A grande representatividade das empresas brasileiras participantes da missão evidenciou o potencial do país para o fornecimento de couros para indústrias de diversos segmentos. Este, segundo o presidente executivo do CICB, José Fernando Bello, é um dos diferenciais de uma missão com elevado nível de estruturação, agendamento e suporte institucional, como esta realizada na Tailândia: possibilitar resultados altamente positivos para todos os participantes do grupo em comparação com a aproximações individuais de mercado.

A missão contemplou visitas técnicas em fábricas dos segmentos calçadista, moveleiro, de artefatos e de curtumes, além de um momento específico para rodadas de negócios com compradores locais. Ao todo, foram 17 contatos estabelecidos nesta missão, todos com capacidade objetiva para o fechamento de negócios.

 

A Tailândia é um dos mercados-alvo para o comércio internacional de couro do Brasil, contemplando objetivos de diversificação de destinos do projeto Brazilian Leather, e apresenta dados que tendem à elevação de sua participação nas exportações brasileiras nos próximos anos. Atualmente, ocupa o sétimo lugar entre os países que mais compram couro do Brasil todos os meses.

Fonte: Comunique-se