18 Aug 2016

A comercialização da safra de café do Brasil 2016/17 (julho/junho) está em 37% da produção total estimada, relativa ao final de julho. O dado faz parte de levantamento de SAFRAS & Mercado, e conta com números colhidos até 15 de agosto. Junho havia chegado ao final com 32% da safra comercializada.

Com isso, já foram comercializados pelos produtores brasileiros 20,42 milhões de sacas de 60 quilos de café, tomando-se por base a projeção de SAFRAS & Mercado, de uma safra 2016/17 de café brasileira de 54,9 milhões de sacas.

A comercialização está adiantada contra a média dos últimos 5 anos para este período, que é de 32%; e está no mesmo ritmo no comparativo com 2015, que também tinha 37% da safra negociada.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, embora as vendas tenham sido mais cadenciadas, a comercialização andou bem no último mês de julho. “O produtor aproveitou o repique de preço, quando em meados de julho o preço do café duro girou entre R$ 530,00 a R$ 540,00 a saca em Minas, para acelerar um pouco as vendas, o que repercutiu sobre o resultado comercial”, afirmou. Ele observou ainda que o avanço da oferta física no disponível também foi fator positivo as vendas. “E segue como destaque a agressividade da indústria local, o que deu vazão “às vendas de bebidas mais fracas”, concluiu.

Fonte: Vervi Assessoria