22 Sep 2016

O Brasil deve começar a exportar maçãs, ovos e pintos de um dia para a Índia. O acordo foi fechado depois de negociação entre o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e seu equivalente no ministério indiano, Radha Mohan Singh. Com esse acordo, o Brasil abre espaço para a liberação da exportação brasileira de carne suína, o que, agora, depende apenas de ajustes finais. Ainda ficou acertado que os ministérios da Agricultura do Brasil e da Índia criarão um grupo de trabalho para definir prioridades no comércio do agronegócio.

“Os países membros dos Brics (acrônimo para Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) precisam se entender cada vez mais, a fim de priorizar o comércio de alimentos”, ponderou o ministro. “A comida é uma garantia de paz para nossos países”, disse.

O ministro indiano disse a Maggi que seu País quer exportar para o Brasil cebola, uvas, arroz, milho, soja e óleo de rícino. O ministro brasileiro prometeu priorizar o pedido do colega.

Geração de energia no agronegócio

Maggi também esteve com a ministra da Indústria de Alimentos Processados, Harsimrat Kaur Badal. Ela ficou particularmente interessada na experiência brasileira de geração de energia pelas empresas do agronegócio.

Em março de 2017, Maggi deve voltar à Índia a convite da ministra Badal para participar da Feira Mundial de Alimentos Processados. Ela também pediu que o ministro leve uma missão de empresários brasileiros. Ele convidou Badal para visitar o Brasil.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Agricultura