06 Oct 2016

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou que o governo de Israel aceitou a proposta de certificado veterinário que estava em negociação. Com a decisão, o Brasil poderá exportar sêmen bovino congelado para aquele mercado.

A abertura do mercado israelense para o Brasil é resultado da atuação do Mapa em parceria com o setor produtivo, especialmente com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e com a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ).

De acordo com o DSA, as duas entidades vêm desenvolvendo ações conjuntas para ampliar a participação do Brasil no comércio mundial de genética bovina. Hoje, o Brasil está em 20º lugar no ranking global de exportação desse tipo de material.

Em 2015, o Brasil exportou sêmen bovino para Argentina, Bolívia, Colômbia, Congo, Costa Rica, Equador, Quênia, Panamá, Paraguai, Peru, Emirados Árabes, Uruguai e Tanzânia. As vendas totalizaram cerca de US$ 1,4 milhão.

Além da abertura do mercado israelense para sêmen bovino, nos últimos meses também foram autorizadas as exportações brasileiras de embriões “in vitro” para o Paraguai e para a Bolívia.

Fonte: Datagro