18 Jul 2016

Os preços da soja no mercado futuro da Bolsa de Chicago recuaram na sexta-feira, fechando o dia com desvalorização de 5 a até 11 pontos sobre o anterior. A semana também deixou um saldo líquido negativo para o contrato mais próximo, também de 11 pontos sobre a sexta-feira anterior, mas o de novembro (referencial para a nova safra dos EUA) fechou nos mesmos níveis da sexta anterior. O spread entre agosto e novembro ficou em 15 pontos em favor de agosto. 

O mercado continuou focado no clima para as regiões produtoras dos EUA, que tem previsões de temperaturas mais altas para o final de julho, mas não tão quentes como se chegou a prever anteriormente. Boa demanda interna e externa pela soja americana, no entanto, limitou as perdas. 

No Brasil, o mercado de câmbio encerrou as negociações da sexta-feira com o dólar recuando em 0,2%, cotado a R$ 3,255 na venda. O saldo líquido da semana também foi de desvalorização, de 1,2%. 

No mercado físico interno de soja, os preços estiveram de estáveis a mais fracos na sexta-feira. Na semana o saldo líquido foi de leve recuo, com o referencial do porto de Paranaguá mostrando o grão cotado a R$ 88,50 por saca na sexta-feira (era de R$ 89,00 uma semana antes). 

Fonte: SojaNews