Área desmatada em agosto foi 72% menor em Mato Grosso ante 2015

30 Sep 2016

Mato Grosso apresentou recuo de 72% na área desmatada no mês de agosto no comparativo com o período em 2015. O resultado apresenta uma tendência contrária ao incremento de 41% em toda a Amazônia Legal. No oitavo mês de 2016, Mato Grosso foi responsável por 11% dos 582 quilômetros quadrados desmatados na Amazônia Legal, ou seja, 67 quilômetros quadrados, sendo o quarto Estado que mais abriu novas áreas.

Os números são do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). O diagnóstico mostra que dos 10 municípios considerados mais críticos em abertura de áreas novas apenas Colniza, em Mato Grosso, figura na lista. O município mato-grossense foi o sexto que mais desmatou, registrando 23,5 quilômetros quadrados. O líder é Altamira (PA) com 59,3 quilômetros quadrados.

Em 2015, Mato Grosso havia desmatado 115 quilômetros quadrados em agosto. Este ano foram apenas 67 quilômetros quadrados. Em toda a Amazônia Legal foram 582 quilômetros, superior aos 414 quilômetros do ano anterior.

O Pará segue líder com 236 quilômetros quadrados, um aumento de 58% ante 2015. O Amazonas saltou 107% de um ano para o outro registrando 149 quilômetros, seguido de Rondônia com 209% de aumento e 102 quilômetros quadrados.

Conforme análise do Instituto Centro de Vida (ICV), cerca de 53% do desmatamento em agosto no Estado se concentrou em áreas não cadastradas de licenciamento ambiental, 44% foram em imóveis rurais cadastrados e aproximadamente 3% em assentamentos rurais.

Fonte: Viviane Petroli | Olhar Direto