15 Feb 2017

Enquanto as culturas de verão se desenvolvem no campo, os produtores rurais já estão projetando a safra de inverno 2017/2017.

Um dos itens mais importantes para garantir o sucesso da lavoura é a escolha da espécie e da cultivar a ser semeada. Nesse contexto, a aveia preta desponta como uma ótima alternativa para as lavouras de inverno, inserindo-se no sistema de rotação de culturas no sul do Brasil. A cultura pode ser utilizada para alimentação animal, cobertura de solo, ou ainda, para a produção de sementes.

Por isso, a Agroalpha, primeira empresa privada brasileira a investir em melhoramento genético de aveia preta, recomenda que os produtores de sementes, bem como os agricultores, já providenciem a aquisição de sementes para a implantação dos campos de inverno. A empresa conta com um portfólio de seis cultivares adaptadas às diferentes condições geográficas e climáticas do sul do país e com excelente produção de matéria seca. O diretor da Agroalpha, Rui Colvara Rosinha, destaca para a safra 2017/2017 os lançamentos Agro Esteio e Agro Quaraí. Agro Quaraí tem melhor desempenho em regiões quentes, enquanto Agro Esteio apresenta melhor performance em regiões frias. “A baixa oferta destas cultivares no mercado faz com que elas sejam uma boa opção para os produtores de sementes”, argumenta o engenheiro agrônomo.

Rosinha lembra que os elevados rendimentos de sementes de aveia preta na safra 2016/2016 vão proporcionar uma farta oferta de materiais a preço reduzido. Entretanto, é importante que o produtor esteja consciente que a escolha da cultivar deve ser feita por critérios técnicos e econômicos, tendo por base a sua utilização e levando em consideração a qualidade do material.

Fonte: Agroalpha