16 Aug 2016

Eleito o melhor produtor de carne de qualidade do País pelo Prêmio BeefExpo 2015, em virtude do trabalho apresentado à frente da VPJ Angus Beef, que se tornou referência na produção de cortes bovinos especiais e hambúrgueres gourmet certificados, Valdomiro Polisseli Júnior promove no dia 27 de agosto (sábado), às 12h, o 18º Leilão Genética VPJ.

O remate será realizado na Fazenda Cardinal, em Mococa (SP), com transmissão pelo Canal Rural X e MF Rural (www.mfrural.com.br). Oriundos de 20 anos de seleção, serão colocados à venda 90 Aberdeen Angus PO (60 touros e 30 fêmeas), 60 Brangus (30 touros e 30 fêmeas), 35 zebuínos Red Brahman Mocho Natural (20 touros e 15 fêmeas) e mais de 2.000 bezerros comerciais cruza Angus.

Em especial nos últimos três anos, a VPJ Pecuária desenvolveu um inédito método de seleção em parceria com empresas e instituições de pesquisas do Brasil e do mundo, no qual o principal objetivo é garantir a produção de bovinos avaliados e com genética de ponta, como será visto no leilão. A primeira fase do trabalho é a Prova de Performance Pós-Desmama (PPPD), que desafia os bezerros a 135 dias de teste, onde, em três pesagens, mensuram-se ganho de peso e eficiência alimentar, criando-se um ranking para os animais.

Além deste crivo, os exemplares Angus contam ainda com a avaliação genética do Programa de Melhoramento Genético de Bovinos de Corte (PROMEBO), sendo avaliados para conformação, precocidade, musculatura e frame (tamanho) através de DEP Interina, que leva em conta as informações dos pais e dos grupos contemporâneos ao animal avaliado. Somam-se análises referentes a fatores de rusticidade, funcionalidade e adaptabilidade.

A genômica representa a terceira etapa do processo. Todos os fazem parte do programa Clarifide 50K. A partir de amostras de pelo enviadas à Zoetis, nos Estados Unidos, são compiladas DEPs Genômicas para 18 características de grande impacto econômico, tecnologia cuja VPJ Pecuária é pioneira na raça Angus. “Essas estimativas moleculares complementam as DEPs Interinas, fazendo a acurácia saltar de 30% para mais de 70%, acelerando o progresso genético em até quatro anos”, resume Walter Celani, diretor da VPJ Pecuária.

Já os produtos Brangus são avaliados pelo programa NATURA, oficial da raça, e os Red Brahman pelo PMGZ, também oficial dos zebuínos. As duas raças, bem como a Angus, são avaliadas todos os anos por ultrassonografia de carcaça, sendo também ranqueados para características de marmoreio e espessura de gordura, entre outras. A última etapa das avaliações do programa de seleção da VPJ Pecuária é a DEP Genômica Integrada (DGI), coordenada pelo professor José Bento Sterman Ferraz, da USP/Pirassununga, integrando todas as provas realizadas e criando um índice final anual para cada animal.

“Estamos fazendo um grande trabalho de seleção genética apoiada por informações extraídas destas provas, o que acelera o melhoramento dos nossos rebanhos e nos garante o fornecimento de indivíduos realmente melhoradores ao mercado”, explica Poliselli. No caso do Angus e Brangus, outro diferencial está no sêmen utilizado nos acasalamentos, importado dos Estados Unidos, dos melhores criatórios do Texas, Oklahoma e Arkansas, estados de clima equivalente ao do Brasil Central, o que confere melhor adaptabilidade ao taurino britânico.

“Os touros mais utilizados em 2015 nos Estados Unidos são os mesmos pais dos produtos que estão nascendo em nossas fazendas em 2016”, lembra o proprietário da VPJ Pecuária. Já a base do plantel Red Brahman Mocho, é trazida da Austrália através de animais vivos e embriões. Segundo o criador, os reprodutores oferecidos no leilão são precoces, rústicos, de ótima habilidade materna e são uma boa opção para uso em vacas Angus, cruzamento hoje muito difundido no Brasil. “Comprar sem medo errar”, essa é a proposta da Dep Genômica Integrada (DGI) da VPJ Pecuária, segundo seus criadores.

Mercado norte-americano

“Com a abertura da exportação de carne in natura brasileira para os Estados Unidos, o mundo todo estará interessado no nosso produto. Por este motivo, focamos nosso melhoramento genético na qualidade de carne”, afirma o pecuarista e empresário. Exigida, inclusive, por uma boa fatia do mercado interno, que já está conhecendo e desejando carne superior, outros países também estarão interessados nos cortes que o Brasil produz, através do cruzamento e do uso de material genético apropriado.

“Estamos em perfeita sintonia com os melhores criatórios norte-americanos, além de produzirmos a mesma carne e utilizar iguais tecnologias e modelos de classificação desenvolvidos por eles. E tudo isso com a vantagem de nossa genética ser desafiada nas condições tropicais, com baixo custo”, lembra Walter Celani, diretor da VPJ Pecuária.  O executivo também destaca a reserva de sêmen de touros da VPJ como um filho de Ten X, Quaker Hill Rampage 0A36, WR Journey 1x74 e Gar Sunrise, reprodutores acima da média para facilidade de parto, frame e, principalmente, marmoreio.

Na semana de realização do 18º Leilão Genética VPJ, as porteiras da Fazenda Cardinal estarão abertas para visitação do gado e esclarecimento sobre a criteriosa seleção instituída no plantel da fazenda.

Fonte: Pec Press