10 Aug 2017

A Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA solicitou nesta quarta-feira (09) a liberação de mais recursos para apoiar a comercialização do milho disponível em Mato Grosso do Sul, Goiás e a inclusão do Paraná para os próximos leilões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O tema foi discutido em reunião com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Neri Geller, no gabinete do senador Waldemir Moka (PMDB-MS). Segundo a entidade, com mais recursos, os três Estados teriam maior volume comercializado nos leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e do Prêmio para Escoamento de Produto (PEP), porque nestas regiões o preço da saca de 60 quilos está abaixo do preço mínimo.

Estes dois instrumentos são utilizados pela Conab para assegurar o preço mínimo do grão aos produtores quando o valor do produto está baixo. Com a evolução da colheita, a CNA entende que é necessário que o governo continue intervindo no mercado por meio dos leilões de PEP e PEPRO para que a preço mínimo seja garantido.

De acordo com a entidade, o secretário Neri Geller se mostrou favorável ao pleito e informou que haverá leilão nesta quinta-feira (10). Segundo ele, se houver demanda, os volumes de recursos para estes Estados serão reajustados para Mato Grosso do Sul e Goiás e o Paraná também seria incluído nos próximos leilões.

Fonte: DATAGRO