Mudar região - quarta-feira, 18 de janeiro de 2017
Postado em: 06/12/2016 00:00:00
Fonte: CDI Comunicação

No Dia Mundial do Solo, é importante refletir sobre sua relevância para a nossa sociedade

Essencial para a sobrevivência dos seres vivos, o solo é responsável pela produção de alimentos, fibras e energia, sendo um pilar fundamental para a agricultura. 
 
Para lembrar a importância do solo, a União Internacional de Ciências do Solo (IUSS) criou há 15 anos o “Dia Mundial do Solo”, celebrado no dia cinco de dezembro. A data tem como objetivo estimular a reflexão sobre o uso e o tratamento humano sobre a terra, já que seu manejo incorreto pode causar sérios danos à vida no planeta.
Segundo o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), cerca de 33% dos solos mundiais estão degradados, o que significa que a produtividade de alimentos pode ser reduzida em até 60%. A boa notícia é que graças às tecnologias disponíveis atualmente, é possível termos uma melhor conservação desse precioso bem, além de revertemos os danos já causados.
 
Tecnologia que ajuda a produzir mais
 
Quando falamos sobre tecnologia, os primeiros países que vêm a nossa cabeça são os Estados Unidos e Japão. Porém, Israel é um dos maiores polos tecnológicos mundiais e produtor de boa parte de serviços que utilizamos em nosso dia a dia. Desde o pendrive até o tomate cereja, a inteligência israelense está mais presente em nossa rotina do que podemos imaginar e tem contribuído ativamente para os avanços da agricultura, com melhor aproveitamento do solo.
 
Em um país em que a média pluviométrica anual é de 600 mm (para ter como parâmetro: a média na região semiárida do Brasil é de 200 a 800 mm) e que apenas 20% das terras são aráveis, a criação de produtos que auxiliassem a produção agrícola e a recuperação do solo foi fundamental para que a dependência da importação de frutas, verduras e legumes não se tornasse uma preocupação. Dentre os diversos produtos desenvolvidos por Israel para a agricultura mundial, a irrigação por gotejamento é um dos maiores destaques, já que esse produto permitiu que o país tornasse seu solo muito produtivo. Essa tecnologia foi tão bem-sucedida, que acabou sendo exportada e utilizada em outros países, mesmo os que não sofrem com a seca, trazendo benefícios diversos para as mais diversas culturas, inclusive no Brasil.
 
Outra tecnologia originária do país do Oriente Médio e muito utilizada na agricultura são os Veículos Aéreos Não Tripulados (Vants). Popularmente conhecidos como drones, eles auxiliam o agricultor na identificação de pragas, deficiências e falhas nas plantações, além de permitir que os produtores economizem tempo, custos e produtos. Estima-se que a agropecuária seja responsável por 25% do faturamento global da indústria do setor, por isso a importância das tecnologias desenvolvidas.
 
Além da criação dos drones e da irrigação por gotejamentos, Israel, país líder em pesquisa e desenvolvimento agrícola, também precisou se desenvolver quimicamente para conseguir se destacar na produção agrícola e aumentar consideravelmente a quantidade e a qualidade das lavouras do país. A criação de berinjelas sem sementes, o melão Gália e o tomate cereja são apenas algumas das colaborações do país com a agricultura mundial.
 
Muito além da utilização de tecnologias que contribuam com a recuperação e no aumento da produtividade do solo, a conscientização da população sobre a importância da terra e a gestão responsável e sustentável desse bem é essencial e deve ser diária. A preocupação de nós, seres humanos, com o solo deve ir muito além desse dia simbólico em que comemoramos um dos mais importantes recursos naturais da Terra.
 
Romeu Stanguerlin é diretor de Marketing na Adama Brasil S/A, empresa de origem  israelense, com sede em Londrina.
 
     
 
Social
RC Mercado
RC Mercado
Siga-nos
Facebook
Orkut
Twitter
 
 
 
© 2010 - Rural Centro - Todos os Direitos Reservados. r1.1.5246.22724
x